Tudo que você precisa saber sobre convites de casamento e as 10 gafes mais comuns na hora de convidar.

1 de setembro de 2015 | Autor: Conviteria Santa Cruz | Categoria: Inspirações

Planejamento é fundamental para as noivas.Imagine a seguinte situação: você está prestes a casar e, entre outras providências, precisa escolher os convites do seu casamento. Se você não sabe por onde começar, leia atentamente este post aqui. Bem, seguindo todas as dicas e orientações, você encontra um tempo para pesquisar fornecedores na internet e seleciona alguns modelos que mais agradam. Faz contato com as empresas e, depois de escolher o convite preferido, decide fechar contrato.

Definida a quantidade e assinado o contrato, é preciso dar início à produção dos convites. Para isso, a empresa que você contratou solicita todas as informações necessárias para confeccioná-los, como datas, horários, locais da cerimônia e da recepção, endereços completos, os dados para a confirmação de presença e, por fim, a lista de convidados. E não dá para esquecer das informações artísticas e estilísticas de sua preferência, para nortear o trabalho de criação do designer. E depois ainda tem a papelaria: marcadores, cardápios, tags, cartões de padrinhos, etc.

Pois é, a maioria das noivas não imagina a quantidade de detalhes envolvidos na produção de convites e de papelaria até se deparar com eles. Por mais que você contrate um cerimonial competente, que pode evitar muita dor de cabeça, há decisões que não podem ser delegadas. No que diz respeito aos convites, por exemplo, nada mais apropriado do que a ajuda de uma empresa especializada. Mas se você não quer ser pega de surpresa, leia com atenção o post de hoje! Na forma de perguntas e respostas, compilamos informações quentíssimas que a proprietária da Conviteria Santa Cruz, Adriana Estigarribia, costuma passar aos noivos nas reuniões presenciais. As dicas de hoje incluem as dúvidas mais frequentes dos noivos quando o assunto é convite de casamento e etiqueta na hora de convidar. No final do post, aproveitamos a experiência da Adriana para relacionar as 10 gafes mais comuns em convites de casamento. O post está imperdível… leia com atenção e aproveite as dicas!

Adriana, o convite é o primeiro contato dos convidados com o casamento. Que mensagens ele deve transmitir?

Realmente, já não é mais novidade que o convite é o cartão de visitas da festa, mas é importante que se tome cuidado na hora de escolher um modelo específico para o seu casamento, afinal não dá para começar errando, não é mesmo? Muitos noivos ainda acreditam que não é importante investir no convite, porque depois da festa ele acaba sendo descartado. Porém essa é uma percepção equivocada e ultrapassada. Não se deixe enganar pela ideia de que o convite vai para o lixo. É um grande erro não valorizá-lo como se deve. Praticamente todos os itens de um casamento duram apenas uma noite (vestido da noiva, cabelo, maquiagem, comida, bebida, decoração, música, etc). Se os convites também fazem parte do seu casamento, por que não colocá-los de acordo com a ocasião? O sucesso do casamento depende de todos os detalhes, mas o encantamento dos convidados começa com o convite!

O que você costuma dizer aos noivos que ainda se deixam levar por essa ideia?

Bem, assim como em qualquer outro meio profissional, há o cliente que valoriza e há o cliente que não se importa. Eu sempre procuro explicar com transparência todos os motivos por que o convite é tão importante para a celebração, mas não posso fazer muito mais que isso. Geralmente eu escuto que é o convite que faz a ficha cair… é ele que permite aos noivos perceberem que estão a somente alguns passos do altar. Também é comum se emocionarem no dia que recebem os convites, depois de vê-los e tocá-los pessoalmente. Eu sei bem como é isso, ainda lembro quando aconteceu comigo e foi realmente emocionante.

E por que o convite é tão importante para a celebração?

Com raríssimas exceções, casar é um ato solene. O objetivo dessa reunião de pessoas que amam e se importam com os noivos é oficializar e comemorar a decisão de se unirem em matrimônio. Sendo assim, não existe casamento sem convidados. Da mesma forma, não existem convidados sem convites. Ora, se o convite se presta a “convocar” pessoas para o casamento, tão importante quanto existir, é comunicar apropriadamente a festa. Isto é, antes de ser grande ou pequeno, clássico ou contemporâneo, simples ou exuberante, caro ou barato, o convite tem caráter informativo. Como tal, deve ser produzido com atenção e responsabilidade, para não passar nenhuma informação equivocada aos convidados. Enquanto não recebe o convite, o convidado não sabe nada sobre o casamento. Por isso, o convite deve estar em harmonia com o porte e com o estilo da ocasião. Nenhuma informação deve ser omitida, pois para o convidado nada é óbvio. Além disso, tem aquela sensação de sentir-se oficialmente convidado para o casamento, e isso só acontece quando as pessoas recebem o convite. Portanto, é importante que ele transmita o quão especial está sendo aquele momento para os noivos e seus familiares.

Então, o casamento exige uma certa formalidade no convite… que detalhes devem ser observados?

Exatamente, o casamento é um evento solene que exige certa dose de formalidade também no convite. Mesmo quando os noivos adotam um estilo casual para o casamento, é preciso tomar alguns cuidados para não causar nenhum tipo de constrangimento aos convidados. Já pensou quanto transtorno pode causar um convite com o horário errado? Ou com o endereço incorreto da igreja ou da recepção? A maioria dos noivos tende a ficar confusa com a quantidade de cuidados envolvidos na composição de um convite de casamento, por isso a contratação de uma empresa especializada pode ser muito útil.

Mesmo assim, algumas dicas são importantes. Em relação aos prazos, dois são fundamentais: o prazo para dar início à produção, que é de, pelo menos, 4 meses antes do casamento; e o prazo da entrega aos convidados, que é de, no mínimo, 30 dias antes da celebração.

E por que esses prazos são tão importantes?

Para uma empresa que trabalha exclusivamente com materiais personalizados, como é o caso da Conviteria Santa Cruz, o prazo de produção é importante para que tudo seja feito com muita calma e sem contratempos. Se tudo for deixado para última hora pelos noivos, as decisões precisarão ser tomadas às pressas e as chances de ocorrerem problemas aumentam. Além disso, a confecção de convites finos, impressos com técnicas nobres e artesanais, requer mão de obra especializada e um tempo maior do que os materiais produzidos com impressões como a digital e a off-set.

Já quanto aos prazos de entrega, é de bom tom perceber que os convidados necessitam certa antecedência para reservar a data do casamento em suas agendas, providenciando o traje adequado, comprando os presentes, reservando hotel, salão de beleza, etc. Por isso, é delicado e gentil entregar os convites com antecedência mínima de 30 dias em relação à data do casamento para os convidados da mesma cidade. Os convidados de outras cidades podem receber o convite com antecedência que varia de 45 a 60 dias, enquanto os convidados que moram no exterior, 90 dias antes do casamento. Caso os noivos queiram dar ainda mais tempo aos seus convidados, existe a opção do Save the Date.

Esses prazos não podem ser adaptados?

É claro que podem, mas sempre com orientação profissional. Como regra geral, esses prazos são recomendados pela etiqueta para demonstrar respeito e elegância no trato com os convidados. Embora não existam regras rígidas, a entrega dos convites com menos de 30 dias de antecedência é considerada indelicada, pois o convidado pode entender que estava na lista de suplência do casamento.

O que é o RSVP?

RSVP (répondez s’il vous plait, que traduzindo seria algo como “responda, por favor”) nada mais é que a confirmação da presença dos convidados. Ela pode ser feita de três formas: passiva, ativa ou mista. A forma passiva é quando os noivos orientam os convidados a confirmarem presença, conforme os meios indicados no convite. A forma ativa ocorre quando os próprios noivos, ou alguém por eles contratado, faz o contato com os convidados. A maneira mais comum é a mista, na qual os noivos esperam a confirmação dos convidados e, vencido o prazo estipulado no convite, contatam somente aqueles que não confirmaram. Na maior parte dos casos, para calcular a data limite da confirmação, é preciso que os noivos se informem sobre os prazos exigidos pelos fornecedores do casamento, especialmente pelo buffet. Como regra, a confirmação de presença é solicitada para o convidado com 7 a 15 dias de antecedência.

Quais são as tendências que estão em alta?

Eu costumo dizer que não é preciso seguir tendências para acertar na escolha do convite de casamento. Confesso que sou meio avessa às tendências, por acreditar que elas, às vezes, induzem os noivos a fazer escolhas que não combinam com o seu estilo. A melhor forma de acertar na escolha do convite é fazer algo que esteja em harmonia com o porte e o estilo dos noivos e da celebração. É justamente por isso que a personalização é uma forma de trabalho que veio para ficar!

Portanto, oriento o casal a tomar decisões para personalizar os convites e a papelaria de acordo com o seu próprio estilo, observando o que vai ficar harmônico com os demais elementos do casamento. Procuro ajudar os noivos a encontrar algo que represente a sua essência e personalidade, simbolizando aquilo que lhes é próprio. Esse tipo de composição transparece na arte do convite e proporciona maior aproximação emotiva entre os noivos e os convidados.

E se os noivos, por inexperiência ou insegurança, não souberem o que desejam?

Se os noivos ficarem inseguros na hora de determinar o que desejam, eu recomendo lembrar que o clássico está sempre em alta. E não é por ser tradicional que o convite perde sua originalidade. Não é por ser clássico que ele precisa ser igual a todos os outros, pois existem inúmeras formas de personalizar um convite de casamento. As mais procuradas são os brasões e monogramas exclusivos e os lacres de cera, que podem ser projetados com elementos significativos para os noivos. Mas também é possível personalizar o convite e a papelaria de outras formas, com lacres metálicos, forros estampados, laços de cetim, pérolas, cristais, faixas de papel, estampas e designs exclusivos, etc. O importante é que esses elementos sejam empregados no convite de forma harmônica e condizente com o estilo dos noivos e do casamento. Nessa hora, confiar nos profissionais contratados é fundamental.

Brasões, lacres, estilo em papelaria… em que novidades a Conviteria Santa Cruz vem apostando?

Obviamente, a aposta da Conviteria Santa Cruz sempre foi a personalização. Temos o propósito firme de ajudar os noivos a contar a sua própria história, mostrando na arte de um convite o amor e a dedicação do casal neste momento tão especial. Dentro dessa ideia, estamos atentos a todas as possibilidades oferecidas pelo mercado, tanto em relação ao design, quanto no que diz respeito às matérias-primas. É por isso que, desde o atendimento até a entrega dos materiais contratados, todo o nosso trabalho é voltado aos noivos como se eles fossem os únicos clientes da empresa.

Adriana, você poderia deixar algumas dicas para as noivas?

É claro, com muito prazer. Pensei em algo bem prático: reuni algumas situações que vejo acontecer com certa frequência e resolvi elencar dicas para ajudar as noivas a evitar as 10 gafes mais comuns em convites de casamento. Espero que sejam úteis!

10 dicas para evitar as gafes mais comuns em convites de casamento.

De olho nas dicas!

1. Não entregue o convite com a embalagem plástica. O único propósito do invólucro é proteger o convite antes de chegar às mãos do convidado.

2. Errar o nome do convidado é uma gafe imperdoável; entre em contato e se informe sobre a grafia correta do nome. Fazer isso não é indelicado.

3. Evite entregar os convites em cima da hora. O prazo de antecedência mínima é de 30 dias. Esse cuidado não deixa o convidado pensar que estava na lista de suplência do casamento.

4. Não mencione a lista de presentes no convite. Para informar seus convidados sobre a lista, pode-se recorrer aos pais, padrinhos, cerimonialista ou contratar a criação de um site para os noivos.

5. Esqueça aquela ideia ultrapassada de que o convite vai para o lixo e por isso não vale a pena caprichar na produção dele. Lembre-se: o convite é o primeiro contato do convidado com o seu casamento.

6. Não utilize títulos profissionais para endereçar os convites.

7. Nunca use etiquetas autocolantes no endereçamento. A forma mais elegante de sobrescrever convites é a caligrafia artística.

8. Não convide por e-mail ou por qualquer outro meio digital ou verbal. O convidado só se sente oficialmente convidado para o casamento quando recebe o convite, incluindo os pais e os padrinhos.

9. É extremamente indelicado convidar pessoas somente para a cerimônia religiosa, excluindo-as da festa.

10. O convite deve estar em harmonia com o porte e com o estilo da ocasião. Não faça um convite simplório (que é diferente de simples e elegante), para um casamento luxuoso. Evite um convite muito exuberante e sofisticado para um casamento simples e intimista.


Deixar um Comentário