4 dicas infalíveis para não errar na escolha do seu convite de casamento.

6 de janeiro de 2014 | Autor: Conviteria Santa Cruz | Categoria: Inspirações

Se você está procurando o convite ideal para o seu casamento, este post poderá ser muito valioso. Você já deve estar cansado de saber que o convite é o cartão de visitas da festa, mas nunca é demais reforçar que é preciso ter muito cuidado na hora de realizar essa tarefa. Antes de escolher o convite definitivo, você precisa saber o que, quando, quanto, com quem e como cuidar desse item tão importante da celebração.

Muitos noivos nos revelam que é o convite que faz a ficha realmente cair, ou seja, o convite os faz perceber que o casamento vai mesmo acontecer. Eles contam que ter o convite do próprio casamento em mãos, pronto, lindo, perfeito, com os nomes deles gravados e tudo mais, é certeza de fortes emoções. É certeza, ainda, de que os convidados receberão uma pequena dose de todas essas sensações e, principalmente, de tudo o que esperar para o grande dia.

Mas, segundo Roberto Cohen, um dos cerimonialistas mais renomados do Brasil, em entrevista à revista Inesquecível Casamento, o convite possui uma função que não pode ser esquecida. Ele afirma que, antes de ser grande ou pequeno, clássico ou contemporâneo, simples ou exuberante, o convite tem caráter informativo e, como tal, deve ser produzido com rigorosos critérios de design e com o mais alto senso de responsabilidade. Isso porque, enquanto não receber o convite, o convidado não saberá nada sobre a festa. Por isso, “nenhuma informação deve ser omitida do convidado! Nada é óbvio para ele”,  afirma Cohen.

Ciente dessa circunstância, a Conviteria Santa Cruz inaugura as publicações do blog em 2014 com 4 dicas práticas e objetivas sobre o que é realmente importante cuidar na hora de escolher o convite ideal para a celebração do seu casamento, porque será o convite o instrumento que levará aos seus convidados as informações e as percepções a respeito da sua festa. Entre sugestões que parecem óbvias e informações quentíssimas, esta série de dicas servirá não apenas como orientação sobre estética e estilo, mas sobretudo como um roteiro realmente útil e objetivo para que você saiba evitar imprevistos indesejáveis nessa fase da organização do casamento. Mesmo que você contrate um cerimonialista profissional e competente, o que é cada vez mais indispensável, o convite e a papelaria são itens da festa que exigem a sua atenção pessoal e o seu completo comprometimento. Somente com a sua participação é possível criar e produzir um convite perfeito em todos os detalhes. Portanto, anote todas as dicas e mãos à obra.

1. Gerencie o seu tempo: organização é essencial para evitar imprevistos.

Primeiramente, é importante identificar quanto tempo você tem para providenciar os convites e a papelaria da festa. Lembre-se que esse tempo não deve ser inferior a 6 meses, pois existem ainda outras providências do casamento. Se há menos de 6 meses até o dia da celebração, você já está atrasado, pois dependendo do tipo de convite, pode ser tarde demais. Mas mantenha a calma e corra atrás do tempo perdido. Não deixe para amanhã o que deve ser feito hoje.

No que diz respeito aos convites, é preciso saber que existem dois tipos de prazo: o da produção e o da entrega aos convidados. Por isso, recomenda-se que a produção seja feita com 4 a 5 meses de antecedência, pois há várias etapas que envolvem esse processo, como a escolha do modelo, do papel e do layout; a confecção da prova; as eventuais modificações na arte; a aprovação do texto e do layout, a produção gráfica; a criação dos acabamentos; a conferência de todo o material pelo controle de qualidade; o acondicionamento individual dos convites em embalagem plástica; o tempo de transporte quando for o caso; etc. Depois vem a etapa da entrega, que deve ser feita preferencialmente pelos noivos de 30 a 40 dias antes da celebração para os convidados próximos; e de 60 dias antes para os convidados que moram longe. Se você entregar o convite com menos de 30 dias de antecedência, o convidado pode não estar mais disponível. Com menos de 10 ou 15 dias, pode entender que já estava na lista de suplência.

Portanto, jamais deixe o convite para a última hora. Elabore um cronograma e cumpra cada passo com disciplina.

2.Pesquise muito: essa é a chave para encontrar o que você precisa.

Com o seu cronograma estabelecido, inicie o quanto antes uma criteriosa e perseverante pesquisa sobre o assunto. Não disperse seu tempo. Seja prático e objetivo. Não procure apenas por modelos, estilos, materiais ou acabamentos. Procure também por profissionais e empresas cujo trabalho você goste. Elabore uma relação das empresas que desenvolvam o que você precisa. Separe fotografias de modelos, informações e solicite orçamentos.

Recomendamos que você compare os preços antes de tomar a decisão, mas não se esqueça de considerar a qualidade. Além disso, tenha em mente que convite não é lembrança. Você investe em convite para que o convidado queira estar presente e saiba como, quando e onde estar presente, não para que ele se lembre da festa.

Caso os modelos que você selecionou não caibam no seu orçamento, consulte formas de cortar custos sem perder a elegância do convite. Se você gostou do trabalho de determinada empresa, certamente ela tem alternativas para fazer os devidos ajustes. Prefira empresas especializadas, que obviamente têm mais opções. Entre em contato com outros clientes, peça referências e descubra o que se fala sobre a empresa e sobre a sua reputação. Principalmente se a compra for pela internet, faça contato pessoal para sentir o atendimento, a cordialidade, a agilidade, a responsabilidade e o profissionalismo da empresa. Escolha trabalhar com quem você se sinta confortável e com quem possui um trabalho que você goste e que transmita confiança. Analise os serviços agregados e a predisposição em esclarecer suas dúvidas. Procure pela empresa ou profissional nas redes sociais: elas são um excelente termômetro sobre os serviços prestados.

Um bom fornecedor deve oferecer possibilidades, experiência e segurança. Não esqueça: o barato sai caro e o que você realmente deve procurar é a melhor relação entre custo e benefícios.

3. Tenha foco: escolha o modelo mais adequado de convite para a sua festa.

Gosto não se discute. Portanto, o que alguns noivos amam, outros podem não gostar. Isso é perfeitamente normal e por isso uma empresa especializada é a melhor alternativa para criar algo que se encaixe perfeitamente naquilo que você deseja para o seu casamento. Você não precisa do convite mais exuberante ou do mais caro, mesmo que possa pagar por ele. Você precisa do convite mais adequado para a sua festa.

Mantenha o foco e não se deixe perder entre tantos modelos disponíveis no mercado. Para isso, antes de agendar uma reunião com a empresa escolhida, reserve um pouco de tempo para pensar sobre o tema, o estilo e o tom do seu casamento. Defina o que você pretende comunicar aos seus convidados. Coloque-se no lugar deles e tente imaginar a mensagem que você gostaria de receber com o convite. Isso vai ajudar muito na escolha do modelo e da arte.

As cores do convite não precisam necessariamente combinar com as cores da decoração. Uma coisa não depende da outra, mas ambas estão relacionadas. Assim, você não precisa um convite verde e branco porque são estas as cores da sua decoração. É possível construir uma harmonia entre os elementos, sem obrigatoriamente utilizar as mesmas cores. Por isso é importante que você esteja lidando com um profissional ou empresa que tenha condições de oferecer, entre as diversas possibilidades, aquela que melhor concilia o que você deseja, o que você quer investir e o que é possível dentro de cada técnica de impressão.

Confie a criação do convite ao profissional ou à empresa que você escolheu. Forneça dicas, referências, orientações, fale um pouco sobre você, sobre os seus anseios e expectativas, sobre o que você gosta e sobre o que não gosta, mas deixe a criação para o profissional. Valorize quem trabalha com matéria-prima de qualidade, quem utiliza papéis mais encorpados e oferece diversas técnicas de impressão.

Muito importante: a forma ideal para calcular a quantidade de convites para o seu casamento é elaborar uma lista detalhada de todos os seus convidados. Se isso não for possível, fique atento à Mensagem do Pombinho publicada na fan page da Conviteria Santa Cruz no Facebook:

Não esqueça de incluir na sua encomenda cerca de 10% de convites extras. Custa muito menos encomendar 20 convites a mais do que imprimir apenas 20 convites depois. Sempre que tiver alguma dúvida, não hesite em esclarecê-la com o profissional contratado. Quem realiza um trabalho sério e comprometido não deixará você na mão.

Lembre-se também: o mínimo é o máximo. Se você ainda estiver em dúvida quanto ao convite, opte pelo clássico e tradicional. Suas chances de errar reduzirão consideravelmente.

4. Seja pragmático: não esqueça dos detalhes formais.

Não é apenas com o convite que você deve se preocupar. É preciso formalizar a sua relação comercial com a empresa que vai produzir os convites do seu casamento. E isso se faz com um contrato. Sim, especificar e ajustar deveres e obrigações para ambas as partes é a melhor forma de garantir que você não será surpreendido negativamente.

No contrato, ou em documentos nele mencionados, devem ser pontualmente estabelecidas as especificações do material a ser produzido, como papel, tipo de impressão, criação de arte exclusiva, quantidades, acabamentos, etc. Prazos, valores e a forma de pagamento também são itens que devem estar devidamente ajustados.

Solicite também um passo a passo das etapas que devem ser obedecidas durante a produção dos convites. Como todo esse processo depende muito mais de você do que da empresa, uma relação clara e cronológica do que precisa ser providenciado ajudará na sua própria organização. Nessa fase, é muito importante ficar atento às orientações do profissional que você contratou, afinal é ele quem trabalha com isso diariamente e conhece como ninguém o que será necessário para que tudo saia conforme o combinado.

Quando você receber a prova, não se atenha somente à análise estética. Confira cuidadosamente cada detalhe do convite, horários, locais, endereços, grafia das palavras, nomes e qualquer outra informação relevante para orientar os convidados. Leia e releia quantas vezes for preciso. Peça para que outra pessoa faça o mesmo. É uma forma de combater o que se chama de leitura automática, que nos impede de identificar os erros.

A lista de presentes, ao contrário do que muitos noivos pensam e fazem, não deve estar no convite. Segundo o cerimonialista Roberto Cohen, em afirmação à revista Inesquecível Casamento, “deixe esta informação para o cerimonial responder”. Outra alternativa que está crescendo no Brasil é a criação de um site exclusivo do casamento. Dessa forma, é possível informar aos convidados sobre a lista e auxiliá-los com outras informações, como relação de hotéis, salões de beleza, mapas de localização, etc. Atualmente existem empresas especializadas nesse tipo de serviço.

Quanto à lista de convidados, é recomendável que seja o mais detalhada possível. E essa tarefa pertence somente a você, pois ninguém tem condições de saber quem são os seus convidados. Mesmo assim, empresas especializadas na produção de convites normalmente prestam assessoria, oferecendo dicas de etiqueta para a elaboração da lista. Nesse quesito, Roberto Cohen também deixa uma dica valiosa: sempre que houver dúvidas quanto à forma de preencher o nome do convidado, coloque o nome completo.

É importante perceber que todo esse processo mexe bastante com as emoções e com as expectativas dos noivos. Por isso é preciso ser prático e objetivo, mas sem deixar de lado a simpatia e a cordialidade. Esta postura cria laços que transcendem a relação comercial pura e simples, favorecendo a obtenção de resultados mais satisfatórios.

Por fim, com os convites perfeitos em mãos, curta muito a fase da entrega. Os noivos devem fazer isso preferencialmente juntos. Muitos admitem que é uma etapa trabalhosa, mas extremamente recompensadora, pois cada convidado que recebe o convite retorna palavras de agradecimento, carinho e votos de eterna felicidade.


Comentário

4 Comentários para “4 dicas infalíveis para não errar na escolha do seu convite de casamento.”
  1. Patricia disse:

    Boa tarde,
    Gostaria de saber que tipo de papel, simples, bonito e mais barato podemos utilizar nos convites!
    Obrigada

    • Conviteria Santa Cruz disse:

      Olá, Patrícia… obrigado pelo comentário.

      Sua dúvida é bastante pertinente, pois o papel é um dos elementos que mais pesam no orçamento do convite.
      Respondendo a sua pergunta, o papel com a melhor relação entre custo e benefício é o branco liso fosco, contudo, para que ele fique bonito e ganhe “ares” de casamento, é preciso sobrepor uma arte com cobertura de tinta, normalmente metalizada. Se precisar de mais esclarecimentos, não hesite em nos questionar. ;)

  2. Thayna disse:

    Boa tarde, fiquei em dúvida quanto ao número de convites… no total, são 170 convidados. Quantos convites devo providenciar?
    Obrigada

    • Conviteria Santa Cruz disse:

      Olá Thayna,

      A regra para calcular o número de convites é apenas uma referência… mas geralmente dá certo. No seu caso, basta dividir 170 por 2 e somar 20%, que daria 102 convites. ;)

Deixar um Comentário